sexta-feira, 13 de maio de 2011

A floresta e o campo...











































A difícil conciliação entre ambientalistas e ruralistas, põe em evidência uma divisão no Brasil que vem de longa data.
Nós detemos o maior acervo de capital natural do planeta e não conseguimos como nação, perceber a importância deste capital. Não é raro que vejamos a natureza como algo a ser vencido, dominado e até a vemos como um limite ao desenvolvimento do país.
Não acreditamos sinceramente que entre os ruralistas, seja unânime o pensamento de que não podemos conviver em harmonia e explorar racionalmente nossos recursos naturais, sob pena de perdermos a concorrência como, por exemplo, com produtores americanos.
Vimos um deputado ruralista, lamentando que um produtor norte americano, pode explorar 100% de suas terras e nós ficamos atados pelas leis ambientais. Ora, se o mundo todo quisesse viver como os americanos, precisaríamos de cinco planetas terra! Isto mesmo, cinco planetas terra! Péssimo argumento do ruralista.
Devemos nos lembrar, que outras ações de alto impacto ambiental estão acontecendo e não temos a exata noção das consequências destas ações, estamos falando da “transposição do Rio São Francisco” e da construção da usina de Belo Monte, projetos que certamente o governo não abrirá mão.
Cientistas foram menos ouvidos do que deveriam ser nestes casos, quando falamos de natureza, parece que aceitamos um antigo apelido de “eco-chato” e descarta-se que estamos falando de ciência! É preciso buscar uma conciliação, é necessário que acreditemos que em ambas as partes, existem pessoas que pensam em desenvolvimento e no conceito mais adequado que é o da a “evolução sustentável”.
O argumento de que podem faltar alimentos, soa estranho, pois grandes produtores pensam em monoculturas, soja, algodão, milho, gado em cultura extensiva, com a exigência de grandes áreas de pastagens e, portanto desmatadas.
Se as partes pensassem mais em nação, país, um grande futuro e não em interesses imediatos, conseguiríamos finalmente a harmonia entre o campo e a floresta.
Incrível é a falta de visão de que nossa incapacidade em buscar soluções conciliatórias, nos enfraquece como nação, e aí sim nos tornamos frágeis a toda forma de concorrência, fragilidade que prejudica a todos brasileiros!

Um comentário:

  1. Denise Grangeiro14 de maio de 2011 15:38

    Professores: Quero parabenizá-los pelo excelente trabalho de conscientização. Este texto é mt esclarecedor e ao mesmo tempo extremamente alarmante... Se os governantes ñ agirem com firmeza e seriedade, nosso país ficará enfraquecido e vulnerável à exploração irresponsável, como éramos na época do descobrimento! E com um agravante:hj,quem rouba e explora nossas riquezas naturais, está investido de mto mais tecnologia e articulação política(qdo spre usada sem preocupação com a sustentabilidade)... Brasileiros, UNI-VOS!!!

    ResponderExcluir