terça-feira, 23 de março de 2010

Tié-sangue e a surpresa!

Este é um Tié-sangue (Ramphocelus bresilius) de dois anos de idade, pois só com esta idade é que o pássaro adquire esta plumagem vermelho vivo! Ele é endêmico do Brasil, e é conhecido também com sangue-de-boi ou tiê-fogo ou ainda tapiranga.
Infelizmente é muito contrabandeado, mas em nossa região, encontra uma boa oferta de alimentos, já que é principalmente frugívoro e que se alimenta também dos frutos da embaúba.
A fêmea é diferente do macho ( dimorfismo sexual), e esta foi nossa surpresa, pois só em casa descobrimos a senhora Tié ou Tiê , no cantinho da última foto!
Estávamos voltando de Luís Carlos, bairro de Guararema no carro de um dos nossos amigos seguidores, já que sofremos um acidente com nosso carro que está no estaleiro. Engraçado que sempre que este seguidor sai com a gente, fazemos registros legais, ele é pé quente!

3 comentários:

  1. Denise Grangeiro Rodrigues23 de março de 2010 19:01

    Que lindas imagens! Parabéns aos "exploradores"... Eu sinto saudads dos passeios pelo mato em Guararema!

    ResponderExcluir
  2. Na qualidade deste "explorador pé quente", lembro da observação que fizemos de que este vermelho que o destaca tanto na mata atrai predadores... então qual a vantagem evolutiva de ser tão "chamativo"? Atrair a fêmea, lembrou prontamente Gil ... e ali está ela, esta sim disfarçável contra os troncos ou o chão da mata. No entanto devemos pensar que o ganho desta atratividade em relação à fêmea compensa a perda por atrair predadores, se é que há de fato muitos predadores, além do ser humano. Ou seja, é um "conquistador incorrigível" que arrisca a vida para conseguir o máximo de fêmeas que puder ...
    Também podemos pensar que sua cor, em vez de atrair, possa afastar potenciais predadores, à maneira das rãs muito coloridas que assim avisam de seu veneno.. ou seja, mais um caso de mimetismo. Quem se habilita a explicar esse vermelho tão vivo?

    ResponderExcluir
  3. Na qualidade deste "explorador pé quente", lembro da observação que fizemos de que este vermelho que o destaca tanto na mata atrai predadores... então qual a vantagem evolutiva de ser tão "chamativo"? Atrair a fêmea, lembrou prontamente Gil ... e ali está a fêmea, esta sim disfarçável contra os troncos ou o chão da mata, tanto que não a percebemos antes da foto. No entanto devemos pensar que o ganho desta atratividade em relação à fêmea compensa a perda por atrair predadores, se é que há de fato muitos predadores, além do ser humano. Ou seja, é um "conquistador incorrigível" que arrisca a vida para conseguir o máximo de fêmeas que puder ...
    Também podemos pensar que sua cor, em vez de atrair, possa afastar potenciais predadores, à maneira das rãs muito coloridas que assim avisam de seu veneno.. ou seja, mais um caso de mimetismo. Quem se habilita a explicar esse vermelho tão vivo

    ResponderExcluir